QUER EDUCAR O SEU CÃO? UM TREINO POSITIVO COM ALEGRIA? TREINO DE OBEDIÊNCIA COM CLIKER. SOLUÇÕES COMPORTAMENTAIS E SOCIALIZAÇÃO COM OS DONOS.
.posts recentes

. Relacionamento entre cães...

. Psicologia canina

. Dobermann

. BOXER

. Rottweiler

. Retriever do Labrador

. COMO? E PORQUÊ? TREINAR....

. PASTOR ALEMÃO

. PITT BULL

. Treino de Obediência ( Pa...

.arquivos

. Abril 2007

. Março 2007

Terça-feira, 24 de Abril de 2007
Relacionamento entre cães e crianças

Este artigo aborda os cuidados a ter quando se juntam crianças e cães, nomeadamente no que toca a ataques e sua prevenção.  A maior parte de vítimas de ataques de cães são crianças. Estes ataques podem causar traumas, mas também podem ser evitados.

Por que é que os cães mordem e como é que nos avisam ?

Há muitas razões pelas quais um cão pode morder uma criança :

1 – Pode estar a guardar um objecto, comida, ou ninhada.
2 – Pode estar a proteger o dono ou a guardar a casa do dono.
3 – Pode estar assustado e sentir-se ameaçado de alguma forma se a criança se agarrar a ele, se se aproximar depressa demais, ou se se debruçar sobre ele.
4 – Pode estar ferido.
5 – A criança pode tê-lo magoado ou assustado através de pisar, ou puxar-lhe o pelo, cauda, ou orelhas.
6 – O cão não aprendeu a inibir a dentada e morde com força demais quando a criança lhe oferece um pedaço de comida ou brinquedo.
7 – A criança e o cão estão envolvidos numa brincadeira mais bruta e o cão fica excitado demais.
8 – O cão pode ver a criança como uma presa, se estiver a correr e a gritar perto dele.

Regra geral o cão avisa antes de morder, mas estes avisos podem ser tão subtis que muita gente não se apercebe deles. O cão pode parecer tolerar, por sistema, comportamentos incomodativos da criança e um dia morde apanhando toda a gente de surpresa. Sinais que não devem ser ignorados incluem :

1 – O cão levanta-se e afasta-se da criança.
2 – O cão vira a cabeça de maneira a evitar contacto visual com a criança.
3 – O cão boceja enquanto a criança se aproxima ou está a interagir com ele.
4 – O cão de repente começa a coçar-se ou a lamber-se.
5 – O cão revira os olhos expondo mais a parte branca.

publicado por caesbemtreinados às 20:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Psicologia canina
Desde os tempos pré-históricos que os humanos têm treinado o cão para desempenhar
várias tarefas em troca de comida e abrigo. As tarefas eram bastante naturais e instintivas, incluindo a caça e a guarda. A relação entre humano e cão era bastante simples, assim como ambos o eram na altura. Então, a humanidade iniciou o seu progresso, desde a saída das grutas à civilização, durante o qual o cão esteve sempre presente, adaptando-se e desempenhando novas tarefas, enquanto a relação entre ambos se complicava cada vez mais. 
Actualmente, vivemos num ambiente completamente diferente no qual a relação humano-cão está sob um grande stress. Hoje exigimos um cão com boas maneiras, uma mente estável, comportamento obediente, em vez das simples tarefas de outros tempos.

O aumento do número de cães e de gatos como animais de estimação e a sua concentração
nas cidades, obrigaram estes animais a viver em ambientes totalmente artificiais e a
se adaptarem ao ritmo de vida dos humanos. Por vezes, essas circunstâncias podem
causar problemas de conduta que tornam difícil a convivência entre as pessoas e os
seus animais, no ambiente que os rodeia.

As condutas instintivas dos cães mudaram muito pouco ao longo dos tempos. Os cães
domésticos e os cães selvagens ainda partilham muitas condutas instintivas e padrões
de comportamento de grupo. Mesmo com a criação selectiva efectuada pelo humanos
através dos anos, nada foi adicionado ao "desenho natural" do cão, apenas se
enfatizaram certas qualidades e se diminuíram outras, mas são características que
sempre estiveram presentes. Um treino e desenvolvimento de sucesso começa com o
conhecimento e compreensão dos nossos companheiros caninos, assim como a nossa
capacidade de usar psicologia canina.

O terapeuta comportamental pode ter um papel muito importante, ajudando o dono com
conhecimento sobre o seu animal, desde fisiologia do comportamento e anatomia,
aprendizagem e desenvolvimento. Igualmente, será importante na identificação e
correcção dos transtornos de comportamento, contribuindo para uma melhoria na qualidade
de vida do animal e da pessoa. O terapeuta pode identificar e diferenciar as condutas
patológicas de inadaptação, elaborar diagnósticos e possibilidades terapêuticas,
construir desenhos terapêuticos para a modificação de condutas alteradas, inadaptadas
ou patológicas.

É importante não esquecer que uma boa relação entre cão e humano tem como base o
Respeito, o Conhecimento, o Amor e a Confiança, de ambas as partes mas fomentado pelo
humano. Muitas vezes os problemas têm solução, não desista e procure alguém
especializado.
publicado por caesbemtreinados às 20:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds